terça-feira, 6 de julho de 2010


A hora do lobo


Traiçoeiros são os pensamentos na madrugada
Quando o sono se perde à luz da lua.

Tenho receio do lobo que vem nas horas tardias
Faminto em busca da presa desavisada.

Seus dentes afiados mordendo planos e anseios
Levando para sua toca os sonhos incautos.

Muitos sonhos ficam escondidos na hora do lobo
E temem retornar quando chega o dia.

Depois a claridade vem exorcisando a escuridão
Bendito sol que carrega o medo embora.


-Helena Frontini-

Um comentário:

  1. Helena, parabéns!
    Excelentes.
    Fernando Lins
    fernandolvidal@hotmail.com

    ResponderExcluir